Não é associado? Associe-se
Recuperar minha senha

12. Tipos de distúrbios oftalmológicos

Autor: GEDIIB | Publicado em: 31/07/2017

Uveíte: uma das complicações mais comuns da DII é a Uveíte, definida como uma inflamação dolorosa da úvea (a camada intermediária da parede ocular). Indivíduos que sofram de uveíte podem reclamar de dor, visão embaçada, sensibilidade à luz e vermelhidão dos olhos.Esses sintomas podem surgir gradualmente ou repentinamente. Para diagnosticar a Uveíte, um oftalmologista (médico especializado no tratamento de doenças dos olhos) usa um microscópio óptico. Este é um microscópio especial que permite ao médico ver o olho do paciente por dentro. A Uveíte geralmente melhora quando a DII está sob controle, mas o oftalmologista pode prescrever um colírio especial que contenha esteroides, para ajudar a reduzir a inflamação.

Queratopatia: essa doença dos olhos é uma anormalidade da córnea que se desenvolve em alguns indivíduos portadores da Doença de Crohn. O instrumento usado para diagnosticá-la também é o microscópio ótico, que possibilita ao médico enxergar depósitos, ou manchas brancas na córnea. A Queratopatia não causa dor ou leva à perda da visão. Portanto, normalmente não requer tratamento

Episclerite: esse distúrbio é uma inflamação da camada externa da porção branca dos olhos, chamada episclera. Quando os pequenos vasos sanguíneos da episclera ficam inflamados, eles se dilatam e a área se torna avermelhada. Além disso, a episclerite pode causar dor. Colírios esteroides e vasoconstritores tópicos são comumente usados para tratar a episclerite, mas ela pode se resolver sem tratamento, à medida que a DII é controlada.

Queratoconjuntivite Seca (olhos secos): esse distúrbio, que é causado por uma redução na produção de lágrima ou um aumento da evaporação da película lacrimal, pode levar a uma infecção ou irritação dos olhos causando a coceira ou a sensação de queimação.

Outros problemas: a inflamação pode se desenvolver em outras áreas do olho, tais como a retina e o nervo ótico, embora isso ocorra com pouca frequência. É importante observar que a DII pode não ser a única responsável por estes distúrbios; às vezes as medicações usadas no tratamento da doença os causam. Por exemplo, o uso prolongado de corticoides pode levar a Glaucoma e Catarata.

Resumo

Embora nem todas as pessoas portadoras da Doença de Crohn ou da Retocolite Ulcerativa sofram de problemas oftalmológicos relacionados à DII, é recomendável que se faça exame regularmente com o oftalmologista. O diagnóstico precoce dos problemas oculares geralmente resultam em um tratamento bem sucedido e na manutenção de uma visão saudável.


Saiba mais:

Efeitos Psicológicos e Físicos da DII